Patric reconhece erros defensivos, mas se vê perseguido: “Todo mundo me critica”

 

Gol do Bahia! Régis recebe na área e empata o jogo novamente, aos 48' do 2T

Gol do Bahia! Régis recebe na área e empata o jogo novamente, aos 48′ do 2T

Fonte: Globo Esporte

Responsável pelo setor direito da segunda pior defesa do Campeonato Brasileiro, com 24 gols sofridos, Patric é um dos jogadores mais criticados pelo torcedor do Atlético-MG. No empate em 2 a 2 com o Bahia, nessa segunda, na Fonte Nova, o lateral acabou falhando no lance que gerou o gol de Régis, fazendo o Galo perder mais dois pontos na briga pelo título da competição.

Patric se vê perseguido pela torcida do Galo. Segundo o lateral, os atleticanos o consideram culpado pelas derrotas do time e cita a longa história dele com a camisa alvinegra para defender a titularidade e permanência no clube por mais de sete anos.

Respeitamos a opinião do torcedor, mas comigo é sempre assim. Todo mundo me critica. Quando jogo bem, ninguém fala nada. Quando perde, parece que sou o culpado.

– Sei do meu trabalho, não trabalho sozinho, trabalho em grupo. Tomamos alguns gols, mas acho que a gente tem que pensar no trabalho e precisamos de fato evoluir. Não vamos esconder que a gente precisa tomar menos gols. Quanto a mim, minha cabeça está sempre forte. Se me vaiarem ou quiserem falar, estou muito tranquilo, porque tenho trabalho certo e, se estou no Atlético durante todos esses anos, é porque algo de bom eu tenho na minha vida.

Lateral Patric reconhece mau momento do setor defensivo do Galo (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

Lateral Patric reconhece mau momento do setor defensivo do Galo (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

Analisando o empate com o Bahia, que o Atlético-MG estava vencendo até os 48 minutos da segunda etapa, Patric lamentou o gol sofrido e viu o resultado apagando as coisas boas que o time demonstrou durante o jogo.

– Infelizmente no último lance a gente acabou tomando um gol que precisa se corrigir para evitar tomar gols nos últimos minutos, nos acréscimos. É bem difícil. Fizemos coisas boas, mas o resultado apaga.

Com 24 gols sofridos, Patric está ciente que o time precisa de melhorias e, para isso, já começou a conversar com os demais companheiros para ajustar os erros para a sequência do Campeonato Brasileiro.

– A gente já iniciou uma conversa. Agora é chegar lá (em Belo Horizonte), com certeza vamos conversar, porque já tomamos sete gols nos últimos quatro jogos e a gente sabe que a gente, voltando lá trás, estávamos construindo algo bom porque estávamos tomando poucos gols. No Brasileiro temos que tomar menos gols, precisamos trabalhar mais e corrigir esses erros para que a gente tenha segurança – completou o lateral do Galo.

Patric e Edigar Junio travam duelo durante empate entre Bahia e Atlético-MG, pelo Brasileirão (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

Patric e Edigar Junio travam duelo durante empate entre Bahia e Atlético-MG, pelo Brasileirão (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

O Atlético-MG terminou a 16ª rodada do Campeonato Brasileiro em quarto lugar na tabela. Se tivesse vencido em Salvador, o time poderia assumir a terceira colocação na tabela. Os jogadores voltam aos treinos na Cidade do Galo, na quarta-feira. O time do técnico Thiago Larghi volta a campo na próxima segunda-feira, às 20h (no Independência), quando recebe o Internacional, na sequência do Brasileirão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *