Por dívida de Otero, clube chileno quer que Galo fique um ano sem contratar

Otero

Fonte: O Tempo

Pouco tempo após ter se livrado de uma ação na Fifa, em que o Sporting-POR cobrava a quitação da transferência do volante Elias, o Atlético voltou a ser alvo de uma nova ação impetrada na entidade máxima do futebol. Dessa vez, o responsável pela cobrança é o clube chileno, Huachipato, processa o time alvinegro pela compra de 50% dos direitos econômicos de Otero.

Realizada em abril de 2017, a ação já tramita no Tribunal Arbitral do Esporte, segundo informações publicadas pelo UOL Esporte, nesta quinta-feira (10). Um dos maiores destaques do Atlético na atual temporada, Otero chegou ao clube em 2016, emprestado pelos chilenos. Em abril de 2017, o clube mineiro resolveu contratar o jogador e comprou metade de seus direitos econômicos pelo valor de 800 mil euros (aproximadamente R$ 3,3 milhões).

Mas o Galo parcelou o pagamento, dando uma entrada de 200 mil euros, porém, os outros 600 mil euros não foram pagos. Com isso, o Huachipato resolveu cobrar o restante do valor na Fifa, somando 5% de juros, o que dá aproximadamente R$ 2.682.855,00 na cotação atual.

Mas, ao contrário do clube português que pedia apenas a quitação do valor da dívida, em sua ação contra o Atlético, o Huachipato além do pagamento solicitou que a Fifa puna o Atlético, proibindo-o de registar novos jogadores, tal punição pode chegar a até duas janelas internacionais de transferências.

Vale lembrar que para solucionar o imbróglio da ação de Elias, o Atlético liberou a ida do jovem Marco Túlio para o Sporting, como abatimento da dívida que tinha, que seria de 2 milhões de euros (cerca de R$ 7,4 milhões). Tanto Elias, quanto Otero foram contratados durante o mandato de Daniel Nepomuceno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *