Vereador Nésio anuncia desligamento da Bancada da Oposição

Presidente da Câmara de Bocaiuva, vereador Nésio Leite (foto) anuncia afastamento do bloco da oposição

Fonte: Rádio Clube Bocaiuva

Na reunião da segunda-feira (11), o presidente da Câmara Municipal de Bocaiuva (MG), Nésio Leite (SD), surpreendeu os seus colegas da bancada da oposição ao anunciar o seu desligamento do bloco oposicionista.

Ele usou o microfone da tribuna do Legislativo para comunicar a decisão ao líder da bancada de oposição, Isaías Alves.

Sem entrar em detalhes, Nésio justificou sua saída da bancada em decorrência de uma notificação judicial que recebera na semana passada durante período em que estava afastado das atividades legislativas devido a um atestado médico.

Ele também estaria decepcionado com os colegas da bancada oposicionista, por terem dado entrada em uma representação judicial questionando a legitimidade de sua eleição para a presidência daquela edilidade.

Bancada pleiteia anulação da eleição

O bloco da oposição solicitou judicialmente a anulação da eleição sob o argumento de que Nésio Leite foi eleito sem ter sido indicado pela bancada.

Em Dezembro de 2018, numa eleição disputada, por 7 votos contra 6, a chapa 1, encabeçada pelo vereador Nésio Leite, derrotou a chapa 2, que teve como candidato a presidência, José das Graças Vieira.

O inusitado é que ele, mesmo sendo da bancada da oposição, foi eleito com os votos dos Vereadores do Bloco da Situação.

Vereador Adalberto Fernandes, endossou a posição de Isaías Alves em defesa da anulação da eleição da mesa diretora da Câmara de Bocaiuva

Após a eleição, o líder da oposição, Isaías Alves, havia questionou o fato do membro da sua bancada ter concorrido a presidência da Câmara sem a devida indicação do bloco e pediu a impugnação da mesma.

A posição de Isaías foi apoiada pelos outros vereadores que compõem a bancada, como Adalberto Fernandes e Beto Ferreira.

Porém, a assessoria jurídica da Câmara, através do Dr. Ivanilton Honório, entendeu que o pedido de impugnação não tinha fundamentação, sob a alegação de que o vereador tem o direito de se inscrever e o de votar em qualquer chapa.

Ainda, durante o seu pronunciamento da segunda-feira (11), Nézio fez questão de dizer que, a partir de agora, vai tomar uma postura independente, sem seguir as orientações de nenhuma das duas bancadas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *