Flagrante de maus-tratos de animais é feito pela Polícia Civil em Uberlândia durante operação

Polícia Civil apreendeu, com apoio da Prefeitura, cerca de 40 animais em zona rural de Uberlândia — Foto: Michele Ferreira/MG1

Polícia Civil apreendeu, com apoio da Prefeitura, cerca de 40 animais em zona rural de Uberlândia — Foto: Michele Ferreira/MG1

Fonte: G1 Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Em Uberlândia, durante a Operação “Conexão”, desencadeada pela Polícia Civil para combater crimes de furto de gado e de meio ambiente, três pessoas foram presas e cerca de 40 animais, entre gados e cavalos, foram apreendidos.

O flagrante foi feito em um terreno a aproximadamente 20 km de Uberlândia, sentido Bairro Industrial. Investigadores foram até o local após receber uma denúncia enquanto registravam, nas proximidades, o encontro de um curral clandestino em uma área de preservação permanente.

Uma vaca, vítima de maus-tratos, foi achada em estado terminal e teve que ser sacrificada. O dono dos gados e um homem que arrendava o local foram presos. Depois, o filho do arrendatário foi detido por desacato à autoridade.

A polícia disse que eles terão que explicar também porque exploravam a criação dos animais em uma região sem permissão e de conservação ambiental.

O terreno, além de ser uma área de preservação permanente, é da Prefeitura, que acompanhou a ação e informou que está atenta em relação aos terrenos pertencentes ao Município.

Vaca estava agonizando e teve que ser sacrificada por equipe veterinária — Foto: Michele Ferreira/MG1

Vaca estava agonizando e teve que ser sacrificada por equipe veterinária — Foto: Michele Ferreira/MG1

De acordo com o delegado Daniel Azevedo, que comandou a operação, ninguém apresentou documentos que comprovem a procedência dos animais.

“Inicialmente, o flagrante foi por maus-tratos em relação à vaca encontrada. Além disso, os animais estão em uma área de preservação ambiental da Prefeitura, onde é proibida a criação”, explicou.

Segundo ele, como as investigações ainda estão em curso, não foram divulgadas a idade e identidade dos autores, que foram conduzidos à delegacia.

Técnicos da Prefeitura chegaram para auxiliar na remoção dos animais. “Não é permitida criação nesta área, que é considerada o pulmão do distrito industrial. Há um curso de água. Sendo assim, auxiliamos no recolhimento dos animais junto à polícia”, explicou o assessor municipal de Meio Ambiente, Anderson Alves de Paula.

Operação Conexão

A operação começou no início da manhã desta quinta-feira (13). Após sete meses de investigação, a Polícia Civil foi até um terreno na zona rural de Uberlândia para interditar um curral clandestino.

Segundo os investigadores, o espaço era utilizado para manuseio e armazenamento de gado furtado e roubado. Os animais eram abatidos e vendidos ilegalmente para açougues. Contudo, não havia gado no local e ninguém foi preso.

A polícia descobriu ainda que o local foi usado para armazenar os 20 animais que foram recuperados há uma semana. O gado, avaliado em R$ 30 mil, havia sido roubado há um ano na BR-365 entre Uberlândia e Romaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *