Sepultado o corpo do ex-radialista Neuzinho Lopes

Neuzinho Lopes sempre teve o rádio como uma paixão

Fonte: Rádio Clube Bocaiuva

O corpo do ex-comunicador de rádio, Irineu de Jesus Lopes, o “Neuzinho Lopes”, foi sepultado na manhã desta segunda-feira (05), no Cemitério Parque Santa Lúcia, em Bocaiuva (MG). Centenas de amigos e parentes lotaram o local fúnebre levaram o adeus ao ex-radialista.

Neuzinho morreu aos 69 anos, na madrugada deste domingo (04), em hospital de Montes Claros (MG), onde estava internado há cerca de uma semana. A causa de sua morte, segundo familiares, é uma pancreatite.

De acordo informou a esposa dele, Fátima Lopes, Neuzinho havia passado mal há quinze dias, quando foi socorrido até o Hospital Dr. Gil Alves, de onde, uma semana depois, devido a gravidade, foi encaminhado para a cidade vizinha.

Uma voz inconfundível

Com uma voz inimitável, Neuzinho Lopes se destacou como locutor na Rádio Clube de Bocaiuva, onde começou em 1º de julho de 1991 e perdurou até outubro de 2002, na apresentação do programa “Amanhecer na Roça”, atualmente, apresentado por Paulo Roberto. Foi um dos pioneiros da comunicação de rádio em Bocaiuva, e também atuou na emissora FM 104.

O amigo Jairo Ribeiro, que iniciou como ele na Rádio Clube, nos primórdios da emissora, destacou simplicidade e autenticidade sertaneja de Neuzinho Lopes como comunicador.

Ribeiro, que atualmente reside em Várzea da Palma, lembrou da força que Neuzinho dava aos artistas da terra durante um programa de apresentações de músicas raízes nas noites de sábados. Às vezes, exigente com seus apresentados, mas pela busca do aprimoramento de cada um deles.

Outro ex-companheiro de rádio de Neuzinho Lopes, o vigia Geraldo Nunes da Silva, o GBS, que continua na Rádio Clube, também lembrou com saudade dos tempos em que conviveram juntos na emissora. Destacando a sua forma comunicativa simples e alegre.

Além da comunicação em Rádio, Neuzinho também atuou como músico, com uma participação no disco “Violeiros do São Francisco”,  lançado pelo também radialista Zé Vicente, de Montes Claros, e, fez uma gravação em fita com interpretações italianas, como Aline, de Christopher. Ele deixa a esposa Fátima Lopes, e três filhos: Rosângela, Rosemary e Raymilson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *